História

historia-de-westfalia-foto1A história de Westfália, que faz parte da Colônia Teutônia colonizada a partir de 1858, inicia com a chegada de imigrantes alemães vindos da região de Westfália, Alemanha, e de descentes de alemães, originários do Hunsrück.

O município integra as localidades de Linha Frank, Linha Schmidt, Berlim, Picada Moltke, Picada Bismark, Picada Horst, Köln e Linha Paissandu (antigamente conhecido por Picada Krupp), colonizada a partir de 1869. Os nomes de cada localidade homenageiam, respectivamente, os pioneiros Daniel e Jacob Frank, Cristian e Peter Schmidt e os irmãos Horst; Moltke e Bismark são em memória de pessoas do alto comando alemão: general Helmuth Erhard Moltke e Otto Eduard Leopold Bismark, unificador da Alemanha, ambos da Prússia; Berlim, lembra a capital da Prússia e da Alemanha, após a unificação em 1870: Köln, a importante cidade da região da Westfália; e o nome Krupp está ligado à siderúrgica Krupp, uma importante empresa prussiana que contribuiu para unificação da Alemanha.

Westfália, que se emancipou em 1996 de Teutônia e Imigrante, recebeu o nome em homenagem aos imigrantes que, na sua maioria, são oriundos de uma região próxima à Holanda e que integra o atual estado Renânia do Norte Westfália.

A criação do município se deve a diversas pessoas, lideradas pelo saudoso empresário Enio Grave, que se uniram e apresentaram a proposta da emancipação nas diversas comunidades e encaminharam o pleito à Assembléia Legislativa do Estado. O pedido foi aprovado e a realização do plebiscito ocorreu em 24 de março de 1996, tendo sido a manifestação da população favorável pela emancipação. Em 16 de abril de 1996, através da Lei Estadual Nº 10.574, foi criado o atual município, que foi instalado, com uma administração própria, em 1ºde janeiro de 2001.historia-de-westfalia-foto2

Na campanha do Sim, buscando o apoio da população, a comissão organizou o Hino da Emancipação, cantado ainda hoje em muitos encontros festivos, que era o seguinte:

“Linha Schmidt, Linha Frank, Paissandu e Berlim. Esta é a hora de nos emancipar. Igualdade e Respeito, com educação, assim nos legaram os nosso ancestrais; e de mão em mão, é a corrente da união, com o trabalho o progresso se faz; e na fé, e na fé, com a benção de Deus, benção de Deus, esperança da paz votemos Sim. Vem junto irmão, com Westfália no coração.”